VÍDEO POLÊMICO USA CABEÇA DE BOLSONARO COMO BOLA DE FUTEBOL

Um protesto do coletivo internacional de arte Indecline utilizou uma réplica da cabeça do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, como bola de futebol em um vídeo publicado nesta segunda-feira (14) no Instagram.  A publicação recebeu uma enxurrada de críticas que acusaram o grupo de “fazer apologia ao crime” e “promover discurso de ódio”.

Réplica da cabeça do presidente brasileiro foi criada pelo artista espanhol Eugenio Merino (Fonte: Indecline/Reprodução)

A ação faz parte do projeto Freedom Kick (“chute de liberdade”, em tradução livre), que, além de Bolsonaro, fez outras versões de bolas com as cabeças do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e da Rússia, Vladimir Putin. Os líderes transformados em artigo esportivo foram chamados de “três dos maiores tiranos que o mundo já viu”.

Texto no Instagram

View this post on Instagram

Latin America has a history with dictators. In particular, the Fifth Brazilian Republic was known for killing dissidents. And Jair Bolsonaro is known for his masturbatory speeches that outline his wet dreams of reinstating this policy. He is offended by homosexuality, feminism and socialism, but gets a real hard-on with every fantasy of violence against his political opponents. But those opponents aren’t so stiff, and they bring both the joy and movement to their resistance that has made Brazilian’s such as Pele an icon the world over. In soccer, a free kick is a chance to stop play for a moment and redress a foul. In democracy, freedom of speech is the illuminating force that stops tyrants from getting away with murder. Like most muscles, it must be exercised or it will wither away. Despots use fear to keep their populations in line. Activists use joy and humor to keep them engaged. It’s an old game, and the score keeps changing, but we all keep playing. Freedom Kick is a chance for us to reset after years of foul play and unsportsmanlike conduct. Although those with power love to tout politics as a game, for so many the stakes are too high to play around. Football has always been a team effort, involving community and organization, while dictatorship is more of a solo sport. Like they say, there is only one ball. That’s a perfect metaphor for our heads of state. And our job is to kick it mercilessly until we find a way to turn each of our individual efforts into a team victory. INDECLINE x @eugeniomerinoestudio

A post shared by INDECLINE (@indeclineofficial) on

O texto em inglês, que acompanha o vídeo no Instagram, faz um ataque direto e agressivo ao presidente brasileiro. A publicação relembra a história de ditaduras na América Latina para afirmar que “Jair Bolsonaro é conhecido por seus discursos masturbatórios que esboçam seus sonhos molhados de restabelecer essa política”.

“Ele se ofende com a homossexualidade, feminismo e socialismo, mas fica muito excitado com cada fantasia de violência contra seus oponentes políticos. Mas esses oponentes não são tão rígidos e trazem alegria e movimento à sua resistência, que fez de brasileiros como o Pelé um ícone em todo o mundo”, afirmou o grupo.

Reação

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), no Twitter, disse que o coletivo “incentiva o ódio e a violência”. O deputado é policial militar licenciado e ficou conhecido por rasgar placas de ruas simbólicas em referência à vereadora Marielle Franco, assassinada a tiros em 2018. Imagens alusivas à vereadora aparecem no início do vídeo.

O perfil da empresa Gorila Company, empresa que seria responsável por produzir a réplica da cabeça, foi denunciado diversas vezes. Uma postagem com a cabeça do presidente em uma caixa de papelão foi retirada do ar e diversas contas de pessoas relacionadas à empresa se tornaram privadas.