Ricardo diz que se enforcaria se encontrassem quem prove que ele é corrupto

O ex-governador Ricardo Coutinho continua garantindo que fez um governo honesto, apesar das investigações da Operação Calvário, onde o Ministério Público Estadual o aponta como chefe de uma organização criminosa que teria desviado milhões da saúde do estado. E, durante entrevista on-line concedida ao jornalista Wellington Farias, ele foi ao extremo para tentar convencer o público sobre seu caráter ilibado.

“Não tenho um centavo que seja ilícito. Se alguém encontrar uma penca de banana que eu tenha comprado na Feira de Jaguaribe que não seja com meu dinheiro, se alguém conseguir um empresário que, ao longo de 15 anos de gestão executiva, um empresário na Paraíba que diga: Ricardo me pediu alguma coisa, apresente na hora que eu me enforcaria, me suicidaria, pronto”, disparou.

Ele, no entanto, não descartou que algum de seus auxiliares tenha se envolvido em corrupção. “Agora, se porventura, numa ponta alguém faz isso ou aquilo, convenhamos, não tem governo que consiga ficar sabendo tudo sobre essas coisas. Numa máquina enorme como um estado, eles podem fazer acontecer qualquer tipo de desvio. Cabe ao Ministério Público investigar”, falou.