QUEM É SELENE DELGADO LÓPEZ? ELA É SUA AMIGA NO FACEBOOK?

Desde a última segunda-feira (31), um fato que mais se parece com uma novela mexicana tem chamado a atenção dos usuários do Facebook: um perfil com o nome de Selene Delgado López aparece na lista de amigos de quase todo mundo na rede social.

O que dá ares dramáticos a essa história é que a maioria dos “amigos” de Selene não sabem quem ela é, e sequer a adicionaram na sua lista. O pior é que, quando pesquisamos no Google, descobrimos que a mulher teria supostamente desaparecido misteriosamente no México nos anos 1990.

Apesar do rebuliço, esse enredo todo pode não passar de um susto, pois, como o perfil da moça é configurado apenas para receber mensagens, causa a falsa impressão de que a pessoa é amiga dela porque não aparece o botão “Adicionar” no perfil.

O perfil de Selene foi atualizado pela última vez no final de abril deste ano, quando a foto principal e a de capa foram alteradas.

Enquanto isso, no México

Fonte: Canal 5/Reprodução

O jornal mexicano ABC noticiou que esse imbróglio também está acontecendo por lá, principalmente porque o nome Selene Delgado é muito comum em terras mexicanas. Além disso, o nome dessa mulher era frequentemente mostrado em comerciais de TV sobre pessoas desaparecidas na década de 1990.

Havia um canal de TV da Cidade do México que se especializou em localizar pessoas desaparecidas e, num programa de grande audiência, eram apresentadas fotos e fichas informativas para facilitar a busca daquelas pessoas.

Onde está Selene?

Fonte: Facebook/Reprodução

Embora a repetição do nome tenha começado a se tornar um tipo de mantra fantasmagórico nos lares mexicanos, a TV interrompeu sua exibição sem nada explicar e sem dar pistas da misteriosa mulher.

Para adicionar ainda mais mistério à trama, o jornal ABC revelou que os dados fornecidos pela emissora de TV eram falsos, bem como a existência de Selene. Agora, uns dizem que tudo não passa de uma experiência midiática, enquanto outros preferem reconhecer Selene como a “usurpadora do Facebook”.