Presidente da Federação Paraibana de Futebol defende “congelar” calendário para não prejudicar estadual

Diante da pandemia causada pelo coronavírus, a presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michelle Ramalho, defendeu o “congelamento do calendário” como medida preventiva para se combater o Covid-19
Michele se posicionou a favorável a suspensão de diversos campeonatos estaduais no Brasil. No domingo, a CBF já determinou a suspensão das competições nacionais.

Assim, o Campeonato Paraibano poderia ter jogos com portões fechados e encerrar a primeira fase em até uma semana. Depois disso, restariam apenas as semifinais e finais. Seis clubes poderiam encerrar a temporada e liberar definitivamente os elencos.
– Terminaríamos essa primeira fase, depois suspenderíamos o campeonato para fazer as finais com a presença da torcida. O tempo que ficar parado, seria revisto num novo calendário.

Michelle vai levar a proposta para a Assembleia Geral na CBF, nesta segunda-feira.

A Federação Paraibana de Futebol confirmou que vai obedecer a recomendação do Ministério Público da Paraíba e vai realizar pelo menos duas partidas com portões fechados. Os compromissos do Estadual que já estavam marcados para a quarta-feira – Botafogo-PB x Sousa, no Almeidão, e Sport Lagoa Seca x Nacional de Patos, no Titão – estão mantidos, mas não terão a presença de torcedores. A preocupação é com a pandemia causada pelo Coronavírus que vem atingindo vários países no mundo, incluindo o Brasil.