Moradores de cidade no Cariri paraibano cobram justiça por morte de comerciante

Crime aconteceu há um ano e ninguém foi responsabilizado até o momento

Moradores do município de Serra Branca, cidade localizada no Cariri paraibano, organizaram uma mobilização nesta sexta-feira (12), para lembrar a morte do comerciante Normando Pereira. Ele foi assassinado no dia 13 de junho do ano passado e, desde então, o crime não foi solucionado.

A carreata foi iniciada na frente da loja de peças automotivas, que pertencia à vítima, e percorreu algumas ruas da cidade. Além dos amigos de Normando Pereira, alguns familiares participaram do ato. O pedido por justiça foi feito através de cartazes, fitas brancas e flores que foram deixados na frente da residência onde ele morava.

Daniela Pereira, filha da vítima, lembra que o pai era um homem alegre, muito querido e disposto a ajudar as pessoas. “Hoje, apesar de ser um dia em que a dor e a saudade incomoda mais do que o normal, meu coração está radiante de gratidão e orgulho pelo meu pai, nunca imaginei que ele era/é tão amado. Nunca imaginei que ele teria ajudado tanta gente que hoje está aqui clamando por justiça! Meu pai nunca será apenas mais um na estatística ! Estou torcendo para que com essa mobilização, as autoridades finalmente nos deêm uma resposta”, disse.

Relembre o caso
Normando Pereira tinha 57 anos e foi encontrado morto na manhã do dia 13 de junho na granja onde morava, às margens da BR-412. No corpo havia sinais de dois disparos de arma de fogo, um na região do pescoço e outro no abdome. A notícia chocou os moradores da cidade de Serra Branca, já que ele era bastante conhecido. Até hoje, um ano depois, ninguém foi responsabilizado pelo crime.

Em tempo: A organização da mobilização orientou os participantes a utilizar máscaras e obedecer ao distanciamento para evitar a contaminação pelo novo coronavírus. Todos eles estavam utilizando álcool em gel.

VEJA VÍDEO DO PROTESTO: