Julian Lemos diz que Bebianno foi leal, mas jogado ‘na lama por covardes’: “O mataram de tristeza”

O deputado federal Julian Lemos lamentou, neste sábado (14), a morte do ex-secretário da Presidência Gustavo Bebianno, que não resistiu a um infarto fulminante na madrugada de hoje.

Julian disse que Bebianno foi íntegro e leal e ‘um dos mais importantes nomes que viabilizaram a mudança desse país’. “O tempo dirá, a história absolve os bravos e condena os covardes”, disse.

“Esse homem que foi atacado em sua honra, jogando na lama por covardes que o mataram de tristeza, jamais negociou sua dignidade, mas o Justo Juiz não dorme, e haverá de fazer justiça”, completou.

Morte

Bebianno estava em seu sítio em Teresópolis junto com um caseiro e seu filho. Por volta de 4h30 ele comunicou ao filho que estava passando mal e se dirigiu ao banheiro para ingerir um remédio. Minutos depois, sofreu uma queda e teve ferimentos na cabeça. Ele foi levado para uma unidade hospitalar da cidade, mas não resistiu.