G. Jesus barra Agüero, aterroriza Sergio Ramos e faz “jogo grande” em Madri

Gabriel Jesus barrou Sergio Agüero e brilhou de maneira decisiva na vitória por 2 a 1 do Manchester City sobre o Real Madrid, em pleno Santiago Bernabéu, pela primeira perna das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa. O brasileiro não sentiu o peso de ser escalado por Pep Guardiola no lugar do maior artilheiro do clube inglês, fez gol e ainda provocou a expulsão de Sergio Ramos, um dos símbolos do adversário de ontem (26).

A atuação do atacante brasileiro confirma o excelente momento. Mesmo à sombra de Agüero durante boa parte da temporada, principalmente nas partidas pelo Campeonato Inglês, o ex-atacante do Palmeiras apresenta números expressivos. São 18 gols em 36 partidas, sendo 21 delas apenas como titular – o camisa 9 ainda soma 9 assistências durante 2019/2020.

O gol contra o Real Madrid ratifica o bom momento. No fim de semana passado, Gabriel Jesus saiu do banco de reservas e definiu o importante duelo contra o Leicester. Com o gol anotado aos 35min do segundo tempo, o centroavante sacramentou a vitória por 1 a 0 e consolidou o City na vice-liderança da Premier League.

O arremate certeiro de hoje, contudo, foi especial. Autor de cinco gols na atual edição da Liga dos Campeões, melhor marca do time ao lado de Sterling, Gabriel Jesus destacou a atuação coletiva e o quanto vai relembrar a noite de quarta-feira no Santiago Bernabéu.

“Fazer um gol é uma alegria imensa, vou guardar na memória. Ficamos felizes pela vitória, pela partida. Mas tem o segundo jogo e a equipe deles é muito boa”, afirmou Gabriel Jesus, em entrevista concedida ao Esporte Interativo depois da vitória na capital espanhola.

“Foi a minha primeira vez aqui. Vir e jogar nesse estádio é sempre muito difícil. As equipes vêm aqui e sofrem bastante, mas a gente soube sofrer, se defender bem. A gente tomou o gol em um momento de mais posse, foi um baque, mas conseguimos nos recuperar”, acrescentou.

Diante do Real Madrid, Jesus atuou com liberdade para flutuar entre a ponta e o meio, já que o Manchester City não atuou com um centroavante fixo no duelo fora de casa — Agüero permaneceu os 90min no banco de reservas.

Esta versatilidade é ressaltada pelo próprio atacante brasileiro, que se destacou também na estatística de bolas recuperadas, com duas das nove do time inglês no jogo, segundo o Sofascore.

“Na verdade, eu meio que consigo jogar em quatro posições [no ataque]. Nas duas pontas, como centroavante e como segundo [atacante]. Acabei entrando e não tenho nenhuma vaidade de correr para trás, marcar, consigo fazer isso”, finalizou Gabriel Jesus.

A vitória ganha peso fundamental com o regulamento da Champions League. Com o 2 a 1 contra, o Real Madrid precisa de um triunfo por dois gols de diferença para ir às quartas de final. Para avançar com uma vitória com mínima diferença, o time de Zinedine Zidane precisará balançar as redes pelo menos três vezes na Inglaterra.

Desta forma, até com uma derrota por 1 a 0, o Manchester City avança para o grupo dos oito melhores da Champions. Empate assegura a passagem de Gabriel Jesus e companhia para a próxima etapa do principal torneio europeu.