Cortes no Mais Médicos podem deixar 274 mil paraibanos sem atendimento

Doctor with stethoscope in a hospital

Cerca de 274 mil paraibanos correm o risco de ficar sem atendimento médico com o encerramento das atividades de 80 profissionais contratados através do Programa do Governo Federal Mais Médicos. Para discutir o problema e buscar soluções, a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realiza sessão especial nesta segunda-feira (6), às 15h. A propositura é da deputada estadual Camila Toscano (PSDB).

O Governo Federal decidiu não renovar o contrato de médicos que trabalham em capitais, regiões metropolitanas e áreas tidas como menos vulneráveis, fazendo com que em um curto espaço de tempo milhares de pessoas fiquem desassistidas. O programa chegou a ter 18.240 médicos em 4.058 municípios, mas desde 2017 vem sofrendo com cortes.