Butantan diz que vacinação contra Covid-19 pode ocorrer em janeiro

Para Dimas Covas, a vacina chinesa CoronaVac é atualmente a mais avançada do mundo

São Paulo pode iniciar a vacinação contra o novo coronavírus em janeiro de 2021. A afirmação é do diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas. Para ele, a vacina chinesa CoronaVac é atualmente a mais avançada do mundo. “É a vacina que pode chegar mais rapidamente ao mercado”, afirmou.

O Instituto Butantan fez acordo com a farmacêutica chinesa Sinovac Life Science para testar e produzir o medicamento em larga escala. Os ensaios clínicos acontecem em seis estados e envolvem 9.000 voluntários em 12 centros de pesquisa.

A vacina depende de resultados positivos de eficácia e segurança para obter registro na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Estudo divulgado ontem, mostrou que a CoronaVac se mostrou eficaz e segura na fase 2 de testes em 600 voluntários que receberam doses do imunizante na China.

Cada voluntário tomou duas doses, sendo que metade deles recebeu a vacina propriamente dita e a outra metade, um placebo, uma substância sem efeito algum. Esse método é utilizado para verificar posteriormente se quem tomou a vacina ficou de fato protegido em comparação a quem tomou o placebo.