Bolsonaro diz que Moro é egoísta e não defende posições do governo

O isolamento de Jair Bolsonaro vem se ampliando dentro de seu próprio governo e um dos alvos das reclamações o ex-juiz e atual ministro da Justiça Sérgio Moro. Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, Moro teria dito a interlocutores que é um sujeito “egoísta” e que não estaria atuando para defender suas posições em defesa da suspensão das medidas de isolamento impostas pelos governos estaduais. Nesta linha, Bolsonaro já havia ameaçado demitir o ministro da Saúde, Luiz Mandetta, que também defende o isolamento como medida de enfrentamento ao coronavírus.

Segundo a reportagem, Bolsonaro disse estar se sentindo “desamparado juridicamente” e que Moro “não está fazendo nada” para fazer valer a posição do governo contra os governadores. Nesta segunda-feira (30), Moro postou uma resposta tímida em sua conta no Twitter. “Prudência no momento é fundamental”, postou na rede social.

A postagem de Moro foi publicada juntamente com um artigo do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux em que este, em um apelo aos magistrados de todo o país, afirma que agora “é hora de ouvir a Ciência”.