Azevêdo condena estímulo à invasão de hospitais por Bolsonaro: “Não vamos admitir”

O governador João Azevêdo (Cidadania) chamou de ‘absurdo’ o pedido do presidente Jair Bolsonaro para que seus seguidores adentrem em hospitais públicos que tratam pacientes com Covid-19 para ‘fiscalizar’ os serviços. “Essa falta de respeito não vamos admitir na Paraíba”, disse.

“Isso é um absurdo, você imaginar ou ouvir um conselho como esse e tenta invadir um hospital qualquer que seja ele quanto mais um hospital atendendo os pacientes de Covid. É um absurdo tão grande que alguém tente cometer isso. Aqui na Paraíba teve um deputado que tentou fazer isso e foi contido”, comentou hoje.

Azevêdo pontuou que as informações sobre ocupação de leitos e gastos para combater o novo Coronavírus já são divulgadas pelo Governo, e podem ser requisitadas por entidades, parlamentares ou pela população.

“Basta que aquele ente, cidadão e parlamentar que queira informações solicitar à Secretaria de Saúde, que terá o número de leitos, os ocupados, em cada unidade de saúde. Não será dessa forma que vamos vencer a pandemia, colocando no colo dos governadores e prefeitos a responsabilidade por mortes da pandemia, o desemprego que a pandemia gerou e não o isolamento, é uma inversão clara”, disse.